sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Limites





Dancei os passos que a vida me ensinou,
Cantei o canto dos mestres do amor
Me rendi ao encanto da lua e das estrelas
Busquei meus sonhos,
Acreditei no meu talento
Me entreguei de corpo e alma...
Mergulhei no mar em fúria
Sem ao menos saber nadar.
Atravessei passagens perigosas
Tentei voar no infinito
Mergulhar em um inocente mar de emoções,
Mas naufraguei os meus sonhos
E me afoguei em ilusões...
Fui maltratada pelo destino
Atormentada pela solidão.
Mas a esperança sobreviveu diante da ilusão
Suportou o tempo
Acreditou no amanhã,
E depois de uma turbulência na alma e no coração
O destino me traz as asas
Para que eu possa voar sem medo no infinito
E mergulhar em um mar de verdadeiras emoções.
Fui além de meu LIMITES
Mas...
Foi desobedecendo a razão
Que encontrei a felicidade
E hoje sou feliz!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário